segunda-feira, 6 de julho de 2015

O que está pesado?

O que está pesado?

-Tema: VIDA CRISTÃ
Gálatas 6.2 e 5
-Introdução: Até que ponto deve-se ajudar uma pessoa? Talvez você já tenha passado por uma situação em que foi ajudar alguém e a própria pessoa não estava disposta a fazer sua parte deixando todo o peso em suas mãos.
Estes dois versículos do mesmo trecho nos intriga porque parece uma contradição entre eles. Primeiro diz para ajudar o irmão a levar a carga (v.2) e depois ensina que cada um deve levar seu próprio fardo (v.5). Mas o texto não se contradiz e sim traz um rico ensinamento sobre a vida cristã. O segredo para entender a mensagem está no sentido das palavras carga e fardo, usadas em forma de um trocadilho. O contexto se refere ao trato com as fraquezas do irmão e como ajudar além de estar sempre atento para as próprias dificuldades (Efésios 6.1-8).
Você precisa de ajuda?
Vamos aprender o sentido desta mensagem a partir das palavras-chave do texto:


1- CARGA: v.2 “Levai as cargas uns dos outros e, assim, cumprireis a lei de Cristo”.
A palavra carga no original é baros1 [ba/rh] “nas páginas do Novo Testamento utilizado somente no sentido figurado, uma carga... incômodo, peso”2.
Esta primeira palavra se aplica no sentido prático de ‘pesos’ que surgem na vida. Situações em que a pessoa vive problemas difíceis de suportar sozinho e por isso precisa de ajuda. Existem situações em que as pessoas não conseguem vencer se não tiver alguém para estender a mão e ajudar.
A Palavra de Deus nos ensina ajudar os irmãos que precisam de socorro (Romanos 12.13-21) e também tolerar os defeitos do nosso próximo (Romanos 15.1), seguindo o ensino de Cristo ao oferecer a outra face, andar a segunda milha ou doar a outra capa (Mateus 5.39-41).
A expressão “uns aos outros” [Allh/wn = allélon], presente no versículo também é usada frequentemente no ensino cristão de que devemos suportar os irmãos no sentido de ser suporte que os sustente em suas fraquezas (Efésios 4.2; Colossenses 3.13). Precisamos aprender a suportar mais nossos irmãos sendo mais tolerantes. Estas pessoas podem ser instrumento de Deus para nos moldar.
Devemos cumprir a lei de Cristo ao ajudar pessoas que precisam de socorro. Muitas vidas estão sofrendo tanto que não conseguem fazer nada e precisam de alguém que lhes dê apoio. Quando a pessoa está bem é cercada de amigos, mas quando estão na pior todos abandonam (Lucas 15.13-14).
Ajude seu irmão ao levar sua carga!
2- FARDO: v.5 “Porque cada um levará o seu próprio fardo”.
A expressão grega para fardo é phortion3 [forti/on], palavra no diminutivo que se referia a uma parte da carga de um navio. A expressão no “Novo Testamento, usada em sentido figurado a respeito do peso das observâncias cerimoniais”, mas também “a respeito das próprias responsabilidades e falhas” 4.
Esta segunda palavra se refere ao sentido estritamente religioso ou espiritual. O termo phortion ou fardo é usado por Jesus para falar das tradições e rituais humanos impostos pelos homens (Mateus 23.4). Isso nos mostra que significa um peso que nós mesmos procuramos e, portanto de nossa própria responsabilidade. A primeira palavra do versículo é e3kastoj = ékastos, significa ‘cada um’ e no v.3 é traduzida como ‘si mesmos’, o que indica a individualidade.
O fato de fardo (phortion) ser um diminutivo representando apenas uma parte de toda a carga de um navio, também mostra que o fardo pode ser uma coisa pequena que é considerada grande. Em muitos casos a pessoa engrandece seu problema e acha difícil assumir seus próprios compromissos. Por isso o apóstolo insiste em todo o contexto sobre a seriedade da vida cristã (Leia Efésios 6.1-8).
Jesus usou esta expressão quando disse que seu “fardo é leve” em Mateus 11.30 para nos ensinar que nos ajuda livrando-nos do “peso do pecado” (Hebreus 12.1). Deus nos promete que nossa tentação é puramente humana e nunca será maior que possamos suportar (I Coríntios 10.13). Também devemos enfrentar a provação com perseverança sabendo que Deus nos fortalece (Tiago 1.12).
Desde que a humanidade pecou tem o hábito de lançar a culpa nos outros, como Adão fez com Eva e esta com a serpente (Gênesis 3.1-8). Isso é uma tentativa de isenção da responsabilidade para não assumir as consequências. Além disso, Jesus deixou claro que “seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno” (Mateus 5.37), ensinando que devemos cumprir nossos votos diante de Deus ou compromissos com os homens (Eclesiastes 5.2-6).
Assuma suas responsabilidades diante de Deus!
Jesus nos ajuda a levar o jugo!
-CONCLUSÃO:
A cada dia se torna mais difícil a prática da vida cristã. Muitas pessoas estão acomodadas exigindo dos outros sem fazer nada. Junto a isso ainda tem igrejas e pregadores que ensinam um evangelho de facilidades sem compromisso. Consequentemente há um acúmulo de tarefas sobre poucas pessoas (Mateus 9.38). Ainda assim não podemos nos isentar de nossa responsabilidade de ajudar todos que estão ao nosso alcance além de cumprir nossos compromissos5. Somente Deus nos ajuda e fortalece “bendito seja o Senhor que, dia a dia, leva o nosso fardo! Deus é a nossa salvação” (Salmo 68.19).
Leve o seu próprio fardo e ajude seu irmão a carregar sua carga!

JESUS FAZ ALGO PARA VOCÊ!

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve”.
Mateus 11.28-30
INTRODUÇÃO: Existem momentos em que a carga está pesada e precisamos pedir ajuda. Esta palavra nos fala sobre três coisas que somente Jesus pode fazer por nossas vidas.

I. JESUS FAZ UM CONVITE: v. 28 “Vinde a mim”.
• Esse é um convite baseado no amor, porque Jesus te ama Ele te convida. Ele convida a todos.
• Está com sede? Está com fome? Está cansado? Está sem direção?
• Responda a esse convite com fé.

II. JESUS FAZ UMA PROMESSA: v. 28 “eu vos aliviarei”.
• Ele empenhou a palavra Dele.
• Ele é fiel, Ele não pode mentir.

III. JESUS FAZ UMA PROPOSTA: v. 29-30 “tomais sobre vós o meu jugo e aprendei de mim”.
• Uma proposta de vida.
• Você pode vir a Jesus e só receber o alívio, e continuar vivendo a sua vida.
• Mas Ele tem muito mais do que uma simples benção: milagre, cura, resposta de oração...
• O alívio é temporário, mas a intimidade, o andar com ele é para sempre (v. 29).

A QUEM TENHO IMITADO, JESUS OU OS FARISEUS?

A transparência mostra quem somos, Jesus foi o único super herói de verdade e ele nunca usou máscaras! Sejamos como Jesus, afinal fingimento não traz bons resultados. Quem venceu por nós, os escribas, fariseus, ou Jesus?
Deus nos resgatou para vivermos a liberdade, liberdade essa que nos livra de máscaras e de dogmas humanos.
Não deixe que ninguém meça quem você é em Deus, afinal, só você sabe de suas lutas e dores, só você sabe quem esteve ao seu lado nos momentos difíceis e quem tem sido seu amigo.

Jesus foi o herói que nos livrou da morte, nos livrou das trevas, temos vida em Cristo!
Mas porque às vezes nos deparamos com mentiras, falsidades, acusações?
Porque infelizmente o mundo esta mergulhado na maldade do diabo, aqui não é nosso lar, nosso endereço é o céu!
Não seja como fariseus, que fingiam ser o que não era, que fingiam jejuar e mudavam a face para mostrar que estavam de jejum, que eram diferentes, tão diferentes que a Glória de Deus revelada através de Cristo Jesus se manifestou a eles e eles não aceitaram, até hoje esperam por algo que já aconteceu!
Não devemos julgar ou apontar o dedo, mas devemos amar, incondicionalmente, essa é a ordem de Cristo!
“Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; Porque faz que o seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos. Pois, Se amardes os que vos amam, que galardão tereis? Não fazem os publicanos também o mesmo?
Mateus 5.44-46
AMOR e não julgamento, essa é a palavra!
Ame, faça a diferença, a Bíblia diz que daremos conta do muito falar, ou seja, não tem coisa boa para falar se cale, você estará no lucro!
O amor tudo pode, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, o amor jamais acaba! (Coríntios 13.7).
As vezes cantamos isso, mas nosso diálogo é de alguém que se acha injustiçado, irado, abandonado, olhe pro que Jesus passou, tente se ver no lugar dele, mesmo depois de tanta dor, injustiça, abandono, rejeição, Ele ainda liberou o perdão, ISSO SIM É AMOR!
Ame, que nesses últimos dias de 2014 o amor brote em seu coração!
Se converta, pense como está seu coração, seja sincero, não use máscaras, não diga que você ama quem você odeia, não diga que você quer a amizade, de alguém que você não quer, você não foi livre pra isso.
Conte pra Deus as enfermidades de sua alma, não seja fariseu, seja liberto, seja Cristão, seja exemplo, seja maduro, seja servo de seus irmãos, sem falsidade. Se você tem algo contra alguém, ore e o herói sem máscara te ajudará.
Ande em transparência, vidas precisam de você!
Seja curado, em nome de Jesus!!!

QUAL VOCÊ ESCOLHE: EVANGELHO DA SALVAÇÃO OU DA SOLUÇÃO?

INTRODUÇÃO: Referência Bíblica principal: Efésios 1.13-14
1. Nos dias atuais há muitas igrejas que professam ser evangélicas; mas, prega-se mais prosperidade que salvação, mais bênçãos que redenção, mais bens materiais que bens celestiais. Prega-se mais sobre dízimo do que sobre Cristo, mais sobre milagres externos do que milagres internos, mais sobre curas físicas do que curas no coração.
2. Nos dias atuais há líderes religiosos que professam ser evangélicos; contudo, estão mais preocupados com dinheiro do povo do que com sua salvação, mais em fazer membros ricos na terra do que ricos no Céu. Os sermões em sua maioria na atualidade são mais sobre os tesouros da terra onde a traça e a ferrugem corroem e os ladrões levam do que sobre os tesouros no Céu.
3. Nos dias atuais há muitos membros (nas igrejas) que professam ser evangélicos; porém, estão mais interessados no evangelho da solução do que no evangelho da salvação, mais com ambição do que com abnegação, mais com mudança de circunstâncias do que com mudança de vida, mais com soluções momentâneas do que com soluções eternas, mais com solução de sua dívida com os homens do que a dívida com Deus.


I. O EVANGELHO DA SALVAÇÃO É BÍBLICO E O DA SOLUÇÃO É ANTI BÍBLICO – Efésios 1.13
1. O evangelho da salvação está em pleno contraste com o evangelho da solução: O evangelho da solução dá esperança momentânea, o da salvação esperança eterna. O evangelho da solução é baseado na psicologia enquanto que o evangelho da salvação na teologia. O evangelho da solução é baseado nas premissas da autoajuda, por outro lado, o evangelho da salvação se firma na ajuda do alto. O evangelho da solução é humano e falso e conduz à perdição, mas o evangelho da salvação é divino e verdadeiro e conduz à eterna libertação.
2. O evangelho da salvação é revelação de Deus registrado na Bíblia: O evangelho da solução fala de milagres, curas e multiplicação de riquezas baseado em revelações extra-bíblicas. Já o verdadeiro evangelho está fundamentado na Palavra da verdade, pregado pelos apóstolos de Cristo, não pelos apóstolos do dízimo.
3. O evangelho da salvação conduz o verdadeiro evangélico por três estágios:
a) O pecador ouve o evangelho da salvação baseado na Palavra da verdade (a Bíblia).
b) O pecador crê no evangelho bíblico que garante sua salvação e libertação do pecado.
c) O pecador é selado com o Espírito Santo da promessa de Deus para viver uma vida santa.
II. O EVANGELHO DA SALVAÇÃO ESTÁ LIGADO AO ESPÍRITO SANTO E O DA SOLUÇÃO AO ESPÍRITO HUMANO – Efésios 1.14
1. O Espírito Santo assegura o direito de posse sobre o cristão: O verdadeiro evangelho resgata o pecador das mãos de Satanás a fim de que seja propriedade de Deus; para assegurar o direito de propriedade, Deus dá ao crente o Espírito Santo, tirando dele o espírito de ambição, vaidade e orgulho que é natural do ser humano e a essência do evangelho da solução.
2. O Espírito Santo é o penhor da herança do cristão: Enquanto o evangelho da solução promete coisas aqui e agora neste mundo, o verdadeiro evangelho apresenta uma herança no futuro – a vida eterna no Céu, a qual deve ser aguardada até a volta de Jesus. O evangelho verdadeiro ensina que “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais infelizes de todos os homens” (I Coríntios 15.19). A herança é algo que está no futuro, mas é real.
3. O Espírito Santo garante a salvação daquele que crê para o louvor da glória de Deus: Enquanto o evangelho da solução está focado no ser humano e na glória humana o evangelho da salvação está focado em Deus e em Sua glória. Pois a Trindade está envolvida totalmente no processo de salvação do pecador:
a) Deus Pai deu Seu Filho Jesus para pagar o preço do pecado que caberia ao pecador.
b) Deus Pai deu o Espírito Santo como garantia de que o pecador não pertence a Satanás, mas a Ele.
c) Deus deu uma herança aos pecadores que abandonarem seus pecados, submetendo-se a Cristo e ao Espírito Santo a fim de glorificar a Deus por tudo o que fez.
CONCLUSÃO:
1. Enquanto se prega em muitos lugares o evangelho falso da solução, é necessário que se levante pregadores que proclamem em alto e bom som o evangelho da salvação.
2. Enquanto se prega o evangelho falso da solução nas igrejas, não haverá conversões para Deus, mas alimentará a ambição, o orgulho e a vaidade no ser humano – características de Satanás.
3. Quando os pregadores pregarem aos ouvintes a Palavra da verdade, toda a Palavra que sai da boca de Deus, a pura doutrina das Sagradas Escrituras que inclui o Antigo e o Novo Testamento, então haverá transformação de vida e atuação do Espírito Santo no coração.
APELO:

1. Não se envolva com livros que distorcem o verdadeiro evangelho para promover o falso.
2. Não dê ouvidos aos charlatães que pregam outro evangelho que não é o verdadeiro.
3. Não proclame o evangelho da solução, mas o evangelho da salvação, baseado exclusivamente na verdade da Palavra de Deus.

A Armadura

Efésios 6.10-18
- INTRODUÇÃO: Um grande desafio para um servo de Deus é estar armado e principalmente saber usar a sua armadura.
Talvez nós não saibamos tanto sobre a importância do armamento porque o nosso país não é um país de guerra, graças a Deus.
Em Mateus 24 Jesus disse que um dos sinais da sua volta seria ouvirmos falar de “guerras e rumores de guerras” e isto está se cumprindo em nosso meio.
A pior guerra não é aquela que nós vemos ou ouvimos os seus rumores, mas aquela que não vemos porque é espiritual. Os nossos principais inimigos não são as pessoas que vemos, mas o diabo a quem não vemos e tem guerreado assiduamente vencendo este mundo, mas não pode vencer o povo de Deus.
“Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes”. Efésios 6:12
A Vanguarda e a Retaguarda:
Na luta pode-se notar os guerreiros que ficam à frente (vanguarda) e os que ficam mais atrás dando cobertura (retaguarda).

A vanguarda é composta por soldados mais fortes e mais corajosos, que enfrentam diretamente o inimigo. São também os que levam as melhores armas.
A retaguarda é composta de soldados talvez menos experientes com armamentos mais leves e têm a tarefa de reforçar e ajudar a vanguarda. Estes, no entanto são os primeiros a correr quando a guerra é difícil.
Hoje a retaguarda do exército de deus está com problemas de excesso de contingente, enquanto faltam soldados na vanguarda, o que muito tem enfraquecido o povo de Deus em sua luta no mundo. Deus precisa de soldados valentes que venham assumir a frente da batalha.
Qual é a sua posição no exército de Deus?
Você está armado e preparado para a luta?
Vamos analisar os versículos de Efésios 6.10-18:
- v.10 A força:Um guerreiro tem que ser forte. Os escolhidos para uma guerra geralmente são os mais fortes do povo.
Aqui diz que devemos ser “fortalecidos no Senhor e na força do seu Poder”. A nossa força vem de Deus, então nós estamos do lado mais forte, o lado de Deus e é Deus que peleja por nós (Êxodo 14.14). O texto de II Crônicas 20:15 diz: “pois a peleja não é vossa, mas de Deus”.
- v.11 Ficar firme: Leia II Timóteo 2.3-5
O soldado deve ficar atento, firme contra seus inimigos, durante a sua batalha não pode se distrair com outras coisas, mas ser atento a todo o momento.
Essa firmeza vem da confiança em Deus (Salmo 125.1).
- v.12 O inimigo:
Devemos reconhecer momentos de perigo, saber quem é o inimigo e lutar com as armas à sua altura ou melhores que as do adversário.
Se o inimigo ataca com canhões não podemos ir até ele com espadas, devemos ir com bombas mais poderosas.
Leia II Coríntios 10.3-5
Se o nosso inimigo é espiritual, luta no campo espiritual e com armas espirituais devemos lutar com ele espiritualmente, pois o ESPÍRITO que está conosco é mais forte.
Também temos uma posição privilegiada quanto ao adversário, nós o atacamos de cima, pois estamos muito acima dos nossos inimigos, quando estamos em Deus (Efésios 1.21 e 22).
- v.13 toda a armadura:
O lutador tem que estar bem equipado porque o inimigo sabe qual é o ponto fraco da pessoa e se faltar qualquer peça da sua armadura é justamente ali que ele vai atacar.
Leia I Samuel 17.38-39 e 17.45
Davi não sabia usar uma armadura, mas reconheceu que seu Deus é o “Senhor dos Exércitos” (um Deus de Guerra) que está sobre todo e qualquer exército possuindo a maior milícia. Então Davi foi a Golias em nome do Senhor dos Exércitos, com armas espirituais e venceu a luta.
Mas o texto de I Samuel indica que Davi era um servo disciplinado e depois dessa vitória ele se tornou um grande guerreiro, e aprendeu a usar a armadura dos homens, mas principalmente a armadura d Deus.
(Fazer a seguinte dinâmica: dividir em 6 grupos, cada grupo faz uma arma de papel em 10 minutos e pedir que discutam a função de cada uma delas).
Vamos agora analisar cada peça da armadura e discutir a sua utilidade:
- v.14ª Cinto da verdade:
O cinto é o lugar onde o lutador prende suas armas e munições; o cinto servia para guardar coisa como dinheiro, cantil, etc. (veja Mateus 10.9)
A verdade é necessária para o cristão porque uma das principais armas de Satanás é a mentira (João 8.44). Se o cristão não tiver o cinto da verdade não terá onde prender suas armas de ataque e pode ficar sem elas. Nossas armas estão na verdade.
- v.14b Couraça da justiça: Isaías 59.14-17
Se o cristão não estiver protegido com a justiça (justificado pelo sangue de Jesus - I João 1.9), se houver pecado em seu coração pode vir a perfurar a couraça e correr risco de vida.
A couraça protege o coração!
- v.15 Calçados do Evangelho: Isaías 52.7 e Salmo 119.105
O guerreiro tem que estar calçado para não correr o risco de machucar os pés e ficar impossibilitado de andar. Quando o crente está firmado sobre a Palavra não corre o risco de tropeçar e cair.
- v.16 Escudo da Fé: Provérbios 30.5
“tomai sobre tudo”- o escudo serve para proteger todo o corpo.
Deus quer que o cristão ao pelejar coloque a sua fé na frente dos problemas como sua defesa. Com a fé podemos apagar os dardos do maligno.
- v.17a Capacete da salvação: I Tessalonicenses 5.8
O capacete serve para proteger a cabeça que é a parte que comanda todo o corpo. O crente precisa estar com sua mente protegida contra as setas (heresias e tentações) do inimigo e a proteção é a salvação; se estivermos com a mente envolvida com a certeza da salvação, não cairemos em ciladas.
- v.17b Espada do Espírito: Hebreus 4.12 (Salmo 149.5-6).
A espada serve para ferir, cortar, sangrar. Todas as outras armas são de defesa e essa é a única de ataque.
Esta é a melhor arma e a que o inimigo mais teme. Infelizmente os cristãos hoje não têm usado muito essa arma e alguns não a conhecem bem. Jesus usou a Palavra de Deus para enfrentar Satanás em todas as tentações no deserto (Mateus 4.1-11).
É interessante notar que essa espada é do Espírito e o servo de Deus depende do espírito santo para usa-la com autoridade (João 14.26 e II Pedro 1.20-21). Satanás tentou usa-la contra Jesus, mas não teve sucesso porque não tem o espírito (autor da Bíblia).
Da mesma forma nós ao citar a palavra de Deusa não teremos êxito se o Espírito não estiver conosco para convencer a pessoa (João 16.7-13).
- v.18 O General e o quartel:
“O nosso General é Cristo”
O soldado de Cristo deve estar ligado ao seu superior, tem que ter contato com o general para obedecer as suas ordens “Com toda oração e súplica no Espírito”.
Também é preciso estar atento ao seu superior, observando cada atitude e ordens suas, não desanimando nunca “... e para isso vigiando com toda perseverança”.
O guerreiro não pode estar sozinho, precisa estar com os outros soldados, ajudando e sendo ajudado, para vencer juntos com apoio, oração“e súplica por todos os santos”. Há cristãos que parecem estar lutando sozinhos ou até mesmo contra os soldados do mesmo exército.
- CONCLUSÃO:
Em Ezequiel 37.1-10 Deus fez o seu exército através de ossos secos, portanto não precisamos achar que não podemos ser guerreiros valentes; o Senhor nos quer na Vanguarda da Vitória.
É importante pensar que o cristão deve lutar uma luta de cada vez e evitar arrumar problemas desnecessários ou comprar brigas que não lhe diz respeito. Deus tem nos chamado para fazer parte do seu exército e aprender a usar suas armas.
O Senhor dos Exércitos quer recrutar-nos para sermos treinados para suas batalhas.

Não deixe sua casa cair

-Tema: FAMÍLIA
Mateus 7.24-27
-Introdução: A expressão popular ‘um dia a casa cai’ se refere a situações em que algo começou errado e certamente terminará pior ainda. Infelizmente muitas casas estão em ruínas não em suas paredes, mas seu conteúdo principal que é o amor. O relacionamento pode ser comparado com a manutenção de uma casa que precisa sempre estar em dia para não deixar acumular problemas que podem ser irreversíveis.
Jesus falou de dois homens que fizeram suas casas normalmente com a única diferença em sua base. Um construiu sobre a pedra e outro sobre a rocha. A diferença entre eles foi ainda maior quando veio uma tempestade sobre as duas casas e a que foi erguida sobre a areia desabou enquanto a que estava sobre a rocha permaneceu intacta.
Sua casa está caindo?
Vamos refletir sobre quatro fatos que sustentam a família comparando com quatro colunas de uma edificação:

1- :
A primeira coluna de sustentação da família é a fé. Jesus começa a descrição destes dois homens como “aquele que ouve” (v.24 e 26). Isso nos lembra da fé porque “a fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus” (Romanos 10.17).
Sem fé a família está enfraquecida porque “a fé é o firme fundamento” (Hebreus 11.1). Muitos lares esmorecem porque não cultivam a fé entre si e quando passam por tempestades não acreditam que podem superar.
Alicerce sua família com fé!
              
2- SABEDORIA:
Os dois personagens desta palavra são chamados de “homem prudente” (v.24) e “homem insensato” (v.26). A sabedoria foi o diferencial entre eles.
A família precisa de sabedoria de Deus em todas as suas decisões. Um dos motivos que tem faltado sabedoria é a ausência do temor de Deus porque “o temor do SENHOR é o princípio da sabedoria; revelam prudência todos os que o praticam” (Salmo 111.10). Quando as pessoas não respeitam nem a Deus também não conseguem respeitar os familiares.
Alicerce sua família com temor de Deus!

ASSISTA:
3- OBEDIÊNCIA:
Jesus disse que um homem praticava sua palavra (v.24) e outro “não as pratica” (v.26). Outro aspecto que diferencia estes dois homens em suas casas é a obediência a Deus.
Não adianta a família ser apenas religiosa. Precisa também viver sua fé em seu lar (Tiago 1.22). Todos se conhecem e sabem quem realmente são dentro de casa. Quando obedecemos a Deus conseguimos vencer através da obediência. Mesmo que os sentimentos se abalem devemos amar por obediência ao mandato de Jesus de amar ao próximo (Marcos 12.31). O nosso próximo mais próximo está dentro de casa.
Alicerce sua família com obediência!
4- PERSEVERANÇA:
As duas casas do texto passaram pela mesma tempestade com chuva, ventos e enxurrada (v.25 e 27).
Toda família sem exceção passa por temporais e lutas e quando está alicerçada sobre Cristo torna-se mais forte e mais unida depois que passa a tempestade (Romanos 5.3,4). Por isso é preciso perseverar e suportar o que for preciso porque tudo passa, mas “o amor tudo suporta” (I Coríntios 13.7). Da mesma forma que durante um temporal você espera acalmar para sair, também devemos esperar as lutas passarem e não pensar que vão continuar para sempre.
Alicerce sua família com perseverança!
Segure sua família!
-CONCLUSÃO:
A família precisa de alicerces firmes que a sustente (Lucas 6.48-49). A base deve ser Cristo representado pela Palavra de Deus. Se você está segurando sua família, fique firme e peça força a Deus que te fortalece. Através das colunas da Fé, da Sabedoria, da Obediência e da Perseverança o lar se mantém de pé.
Mesmo que você seja quem sustenta sua casa, aguente firme no Senhor que te fortalece (Filipenses 4.13). Jesus te ajuda a levar o fardo (Mateus 11.28) e não deixará sua casa desmoronar porque o propósito de Cristo é salvar as famílias (Atos 16.31).
Deus sustenta sua família!

RADIO NOVA KANAAN

Essa radio e demais .....